Publicado em: segunda-feira, 12/03/2012

Criança fica ferida em protesto em Carapicuiba

Os estragos ocorridos em Carapicuíba, Grande São Paulo, devido as fortes chuvas, gerou um protesto por parte dos moradores no último domingo (11). Com o transbordamento de um córrego, no bairro Cidade Ariston Estela Azevedo, a água invadiu várias casas, destruindo pertences dos habitantes da Avenida Marginal.

Em manifestação, as pessoas atearam fogo nos móveis atingidos pela enchente, além de pneus e madeiras. O protesto começou por volta das 22h, e de acordo com informações da polícia, houve uma tentativa em fazer negociações com os moradores para que eles liberassem o tráfego. Houve confronto e uma criança de seis anos acabou ferida quando os manifestantes foram contidos pela PM, que usou uma bomba de efeito moral.

Os estilhaços acertaram a perna da garota, que foi encaminhada até o Hospital Geral de Carapicuíba. “Minha irmã caiu no chão, eu peguei ela no colo e corri para dentro de uma casa. Foi quando eu me dei conta que ela estava com as penas muito feridas”,contou a irmã da vítima, Aline Cristina da Silva.

O homem que teria incitado os moradores a atirarem objetos contra a polícia, foi detido. O uso de bombas na operação deverá ser apurado. “Chegaram com viatura, pararam no final da rua, ninguém mexeu com eles. Descemos para cá quando o pessoal começou a tocar fogo. Do nada começam a jogar bomba”, afirmou a moradora Elisângela Costa Santana.

Enchente tem sido um problema constante

Segundo as pessoas que moram no local, sempre que chove forte a avenida acaba sendo alagada. Além de destruir calçadas, a enchente arrancou parte de portões. “A compra que acabei de fazer perdi quase tudo, a cama quebrou”, disse Sheila da Silva, operadora de máquinas que teve a sua casa invadida pelas águas pela quinta vez.