Publicado em: quarta-feira, 24/08/2011

Criança Esperança ganha reconhecimento internacional e incentiva conscientização da sociedade

O projeto Criança Esperança, realizado em parceria entre a Rede Globo e a Fundação UNESCO, foi realizado pela primeira vez no ano de 1986 durante a trasmissão de uma edição do programa dos Trapalhões. Nesse primeiro momento, o quadro do projeto durou nove horas e surgiu como uma iniciativa para estimular a conscientização da sociedade a respeito da situação das crianças e dos adolescente do Brasil. Com isso, a cada campanha do Criança Esperança o assunto volta a ser discutido.

Uma das contribuições que a divulgação da campanha conseguiu foi a inclusão do artigo 227 na Constituição Federal de 1988, como consequência da disseminação da Declaração Universal dos Direitos da Criança. Esse foi o primeiro passo para que fosse publicado o Estatuto da Criança e do Adolescente, sendo que este surgiu em 1990. Com isso, as crianças brasileiras acabaram tendo uma legislação própria para os seus interesses.

Com o desenvolvimento do Criança Esperança, a ONU chegou a declarar que o projeto é um modelo que deveria ser seguido internacionalmente. Outro ponto que facilita tal reconhecimento é o fato de a campanha incentivar o debate sobre as políticas públicas e consegue transformar as vidas de várias crianças. Nesse ano, o Criança Esperança está apoiando 75 projetos sociais, os quais beneficiam mais de 20 mil crianças e jovens.

Para divulgar o projeto, a Rede Globo prepara dois meses da sua programação para divulgar o período durante o qual os telespectadores vão poder fazer as ligações para efetivarem as doações. Diversos artistas participam dos vídeos gravados, do show do Criança Esperança e atendem parte das chamadas de doações.