Publicado em: segunda-feira, 12/03/2012

Criança britânica receberá rim da avó para poder comer batatas fritas

Stevie Plavecz-Maples, de 4 anos, não sabe qual gosto tem uma batata frita. Ao contrário de qualquer outra criança, que come o alimento todos os dias se os pais permitirem, o menino britânico não pode ingerir este e outros alimentos porque seu corpo não os processa. Além disso, Stevie nunca entrou na piscina nem mesmo tomou um banho no banheiro, pois usa um cateter para as diálises que faz constantemente.

Mas o menino pode ter uma vida normal e comer todas as batatinhas que desejar graças a sua avó, Tracy, de 48 anos. Isso porque ela se prontificou a doar um de seus rins para o pequeno neto. Os pais do menino, Gemma, de 28 anos, e John, de 31 anos, foram a uma clínica para descobrirem se eram compatíveis com o filho, e a avó, que a mãe de Gemma, pediu para participar do teste também. Desta forma, descobriu-se que a avó materna poderia doar um de seus órgãos para Stevie.

O menino nasceu com um bloqueio na uretra, o que provocou uma doença renal crônica em estágio avançado. Em consequência disso, seus rins pararam de funcionar, e Stevie só poderia ter uma vida normal devido a um transplante. Toda semana, ele faz seis sessões de diálise, em que fica ligado a uma máquina durante dez horas por sessão. Em 2011, ele passou por um transplante, mas o rim parou de funcionar devido a um coágulo sanguíneo.

Um monte de batatas fritas

Os pais afirmam que Stevie está ansioso para a nova cirurgia, e contam que ele sabe que não pode comer e fazer diversas coisas devido a seu problema de saúde. Gemma conta que ele não vê a hora de poder tomar banho de banheira e entrar na piscina, além de não ficar cansado nas brincadeiras com os amigos. Steve, no entanto, diz que o ele vai fazer mesmo depois que ganhar o “rim da vovó” é comer “um monte de batatas fritas”.