Publicado em: quinta-feira, 27/02/2014

Criador do WhatsApp revela que não haverá integração com o Facebook

WhatsApp não terá integração com o FacebookA compra do WhatsApp pelo Facebook tem dado o que falar, analistas afirmam que o aplicativo perdeu credibilidade com a nova aquisição de Mark Zuckerberg e preveem um colapso caso ocorra a integração entre as duas plataformas, como ocorreu com o Instagram.

Para o criador do WhatsApp, Jan Koum, a integração entre as duas plataformas não deve acontecer, e explica ao jornal Folha de S. Paulo que não há nenhuma medida que vise acoplar o aplicativo de mensagens de texto com o Facebook. Jan afirma que o tamanho da equipe do WhatsApp é minúsculo (55 pessoas) e há inúmeros sites que tentaram realizar a integração e não deram certo, como foi o caso do Geocities, Flickr e Altavista.

Koum venceu o aplicativo na semana passada ao Facebook por uma bagatela de US$ 16 bilhões, e contou que o WhatsApp não mudará nenhum planejamento com a compra. O medo dos usuários é de que o aplicativo torne-se lento, com inúmeras propagandas e a questão da privacidade seja afetada, uma vez que a rede de Mark Zuckerberg não tem boa fama entre os usuários justamente por não ser segura e oferecer a privacidade necessária ao conteúdo compartilhado na rede social.

Na mesma semana em que o aplicativo foi adquirido, houve o primeiro grande pane do aplicativo, e Jan revelou que a queda não tem nada a ver com o Facebook conforme havia sido noticiado em alguns lugares, e ele mesmo ajudou para que o WhatsApp voltasse a funcionar. Atualmente, o app possui uma anualidade de US$ 0,99, e que certamente aumentará no futuro.

Com mais de 450 milhões de usuários pelo mundo, o WhatsApp é o maior aplicativo de mensagens do mundo, e na semana passada foi comprado pelo Facebook em um valor de US$ 16 bilhões, um recorde na história da tecnologia. Além disso, o acordo deu aos criadores do aplicativo 3 bilhões em dinheiro e 13 bilhões em ações na rede social de Mark Zuckerberg.