Publicado em: segunda-feira, 11/11/2013

Cresce o número de devedores em São Paulo

Cresce o número de devedores em São PauloEm outubro, a maioria das pessoas de São Paulo, cerca de 54,4% viraram o mês com dívidas. Isso denota que aproximadamente 1,95 milhão de indivíduos estão com débitos a liquidar, mais 5,5 % do que o mesmo período do ano passado com 48,9% de casos.

Em comparação a setembro, o acréscimo é de 1,8%. Os dados são da observação da Federação do Comércio de São Paulo (Fecomércio-SP).

Conforme a associação, o avanço é um aviso sobre os problemas dos moradores da capital paulista em sustentar os modelos de gasto.

A obrigação é superior entre as procedências de quem recebem até dez salários mínimos, ou seja, 58,5%, um desdobramento de 0,9% em relação ao mês anterior.

Em meio as que apresentam receita maior a essa lista, 42,3% possuem débitos, elevada de 4,4% em comparação a setembro.

Segundo a Fecomércio, os apontadores advertem que os âmbitos da população com salário inferior são os que mais têm de apelar ao crédito para conservar o dispêndio.

A análise adiciona que 18,7% dos lares paulistanos continham compromissos sem pagamento no mês de outubro. Isso concebe um desenvolvimento de 4,8% em relação a setembro.

O temido e perigoso cartão de crédito, não por eventualidade perpetram os proveitos mais exorbitantes do Brasil, configura como principal forma que faz as pessoas atolarem em débitos. Ele é utilizado por 69,7% das famílias, comboiado pelos carnês com 16,3% e também pela aquisição de carro em parcelamento, com 16%.