Publicado em: sábado, 26/05/2012

Crédito desacelera e inadimplência tem alta em abril

O crédito apresentou desaceleração em maio, no entanto a inadimplência voltou a subir. No entanto o governo diz que haverá melhora nos financiamentos. Os dados mostraram que as concessões de empréstimos tiveram uma relativa alta em maio, no entanto o número foi bem menor que em abril. Dados divulgados ontem pelo Banco Central mostraram que o total de crédito disponibilizado aos clientes cresceu 1,2 % em abril, ficando em aproximadamente 2,1 trilhões de reais. Isso equivale a uma representação de 49,6% do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados indicam que esse é o maior número da série histórica da entidade monetária. Este é, segundo os dados, o terceiro mês consecutivo de alta nos empréstimos, mesmo que em ritmo mais lento. Nos últimos 12 meses, o crédito teve alta de 18,1%. O governo pretende que a quantidade de empréstimos aumente e por isso o BC prevê que o estoque cresça mais 15% ao longo deste ano.

Média diária de empréstimo desacelera, segundo estudo

Embora os dados mostrem que tem havido expansão do crédito, é preciso observar que, comparativamente, está havendo uma desaceleração na média diária. A expansão no mês passado ficou em 6%, no entanto nos primeiros dias de maio, até o dia 14, esse crescimento foi de apenas 0,3%. Conforme explicou Tulio Maciel, chefe do departamento Econômico do BC, há uma perspectiva de alta no crédito para os próximos meses e essa parcial de maio não deve ser tomada como medida. Segundo ele, há uma seqüência histórica que mostra as quedas sempre no mês de maio. O próprio Banco Central anunciou que o mercado de crédito estava voltando a crescer de maneira sólida na última quarta feira e usou como exemplo os dados do mês de abril comparando com o mês anterior.