Publicado em: terça-feira, 19/07/2011

CPI dos Transportes: Faltam quatro assinaturas, afirma Álvaro Dias

Líder no Senado do PSDB, Álvaro Dias afirmou nessa segunda-feira (18) que tem 23 das 27 assinaturas necessárias para instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as denúncias relativas ao Ministério dos Transportes. O senador paranaense defende que conforme novas denúncias surgem com as investigações, como aconteceu com os diretores do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Tranportes e da Valec Engenharia e Construções, fica mais fácil conseguir apoio para realizar a investigação. O PSDB se configura como oposição ao governo no Senado.

De acordo com Dias, “a indignação não pode ser menor que o tamanho desse escândalo. É um dever tentar a CPI. Temos que reabilitar esse instituto, que é fundamental para que a limpeza ocorra quando há sujeira no governo. Não há nenhum outro instrumento mais adequado do que CPI e, diante dos fatos, não há como relutar. Creio que o próprio governo perdeu condição política e moral de impedir a instalação de uma CPI nesse caso.”

Além disso, o senador informou que o período do recesso parlamentar vai ser útil para conseguir agregar maior número de evidências que mostrem a necessidade de criar a CPI. Com isso, Dias acredita que até o dia 31 de julho, final do recesso, sua base aliada tenha material suficiente para conquistar as quatro assinaturas finais.

O escândalo do Ministério dos Transportes começou no início de julho, sendo que desde então uma série de denúncias vem surgindo por meio de apurações feitas pela imprensa. A primeira reportagem foi publicada pela revista Veja, a qual mostrava o esquema de superfaturamento das licitações vinculadas ao Ministério.