Publicado em: terça-feira, 28/02/2012

Costa Allegra é rebocado para ilhas Seychelles

Nesta terça-feira (27) o navio Costa Allegra estava sendo rebocado por um barco de pesca da França até a principal ilha de Seychelles. O cruzeiro estava à deriva e é de propriedade da Costa Cruzeiros, mesma empresa do Costa Concordia, que naufragou em janeiro. O navio ficou à deriva após um incêndio na casa de máquinas, em que a fonte de abastecimento de energia caiu e deixou mais de mil pessoas vulneráveis no Oceano Índico.

A empresa Costa Cruzeiros informou que o primeiro plano era levar a embarcação até a ilha mais próxima de Desroches. Esta ideia foi negada devido às más condições de segurança para amarrar o cruzeiro e retirar todos os passageiros e tripulantes. Outras duas embarcações se aproximaram da Trévignon para ajudar a rebocar o Costa Allegra.
Passageiros receberam alimentos por helicópteros

De acordo com o porta-voz da Costa Cruzeiros, Davide Barbano, em um comunicado oficial, o fornecimento de alimentos será feito através de helicópteros, assim como itens de conforto e lanternas, para amenizar o desconforto dos passageiros e tripulantes nas difíceis condições que passam a bordo do cruzeiro. Levar a embarcação para Desroches seria complicado tanto para a empresa como também para as autoridades.

Os 413 tripulantes e 636 passageiros deveriam utilizar botes salva-vidas para chegarem até a ilha, que é cercada por corais. Foi neste local que o príncipe Willian e Kate Middleton, ainda namorados, hospedou-se há alguns anos. Pequenos aviões levariam as pessoas até Mahe. Bardano disse que esta medida seria inviável, pois não há logística nem hospedagem para todos em Desroches, por isso deveriam ser encaminhados para Mahe.