Publicado em: sexta-feira, 13/09/2013

Correios podem ter sistema contra espionagem

Correios podem ter sistema contra espionagemTrata-se de um email a nível nacional. A idéia veio do Ministério das Comunicações que solicitou o sistema para o órgão brasileiro. A iniciativa veio depois de denúncias a respeito de espionagem dos Estados Unidos nas comunicações do Brasil.

Reportagens publicadas em veículos como “O Globo”, mostram dados coletados pelo ex-funcionário da CIA, Edward Snowden, que revelam monitoramento de ligações telefônicas e emails tanto de brasileiros quanto de estrangeiros. Nem a presidente da república, Dilma Rousseff, escapou das espionagens dos paranóicos norte-americanos.

O sistema elaborado pelos Correios busca dificultar a espionagem e que os EUA acessem dados referentes a qualquer comunicação eletrônica em território nacional

O Ministério das Comunicações ainda não definiu data para lançar a novidade.

Até a Rede Globo mostrou documentos secretos pertencentes a uma apresentação da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos, que na sigla em inglês é NSA. Neles constavam a presidente do Brasil e os seus assessores como alvos de espionagem. A informação foi indicada através de código.

Um dos jornalistas que participou da elaboração da reportagem de “O Globo” é Glenn Greenwald. Ele foi a pessoa que recebeu a documentação das próprias mãos de Edward Snowden, o funcionário que deixou a NSA e divulgou o plano de espionagem do órgão. O jornalista recebeu os papeis no início do mês de junho, em um encontro na cidade de Hong Kong. Os dois analisaram as informações durante uma semana e depois, Snowden buscou refúgio na Rússia.

Na capital Moscou, Snowden passou 38 dias na zona de trânsito do aeroporto até receber a notícia de que seu pedido de asilo no país tinha sido aceito. Para a elaboração da reportagem, a equipe se comunicou com ele através de um bate-papo com total proteção. Ele acompanha o reflexo dos documentos por todo o mundo.

Os documentos comprovam que a espionagem no Brasil realmente já foi feita, pois constata nos comentários que o plano foi posto em prática e com sucesso. O México também foi alvo dos espiões. O volume de informações que os Estados Unidos têm a cada dia é imenso. As espionagens são feitas na internet, telefonia, redes sociais e emails.