Publicado em: terça-feira, 13/03/2012

Corpos de sete vítimas do Costa Concodia são oficialmente identificados

Nesta terça-feira (13), sete corpos de vítimas do naufrágio do cruzeiro Costa Concordia foram oficialmente identificados. De acordo com fontes da prefeitura de Grosseto, entre as vítimas identificadas está um casal de franceses, uma menina italiana e seu pai, e mais três mulheres alemãs. O naufrágio aconteceu em janeiro e deixou 32 mortos. Porém, somente 25 corpos foram encontrados, sendo que sete ainda estão desaparecidos.

O navio Costa Concordia viajava com mais de 4.200 pessoas a bordo, sendo que 3.200 eram turistas de 60 nacionalidades diferentes. A embarcação colidiu com uma rocha próxima a ilha de Giglio do dia 13 de janeiro. Nove funcionários da companhia Costa Cruzeiros, proprietária do navio, estão sendo acusados por homicídio, imprudência, falta de comunicação com as autoridades competentes e naufrágio. Além disso, o capitão do cruzeiro, Francesco Schettino é acusado por abandono de navio, pois deixou o cruzeiro antes da evacuação de todos os passageiros a bordo.

Audiência preliminar

A primeira audiência preliminar sobre o incidente aconteceu no último dia 3, e teve a presença de mais de 500 pessoas, incluindo cientistas, advogados e sobreviventes do naufrágio. Porém, o comandante Schettino não compareceu. Uma sobrevivente afirma que a culpa pela tragédia não é somente do capitão, mas também dos membros da tripulação que não ajudaram os passageiros a deixarem o cruzeiro.

O gigantesco navio está encalhado perto do litoral da ilha de Giglio desde o dia de seu naufrágio. Segundo estimativas das autoridades, o navio deve permanecer na região por, pelo menos, mais 10 meses. A próxima audiência está marcada para o dia 21 de julho. Nesta audiência, os peritos deverão responder as questões da juíza Valeria Montesarchio.