Publicado em: segunda-feira, 07/04/2014

Corpo de José Wilker é cremado no Rio de Janeiro

Corpo de José Wilker é cremado no Rio de JaneiroMuitas homenagens e a emoção mascaram a despedida de José Wilker. Ele foi ator e diretor e faleceu aos 69 anos, vítima de infarto. Ele faleceu neste sábado, dia 5, enquanto dormia, no Rio de Janeiro. O velório iniciou as 23h30 do mesmo dia e se estendeu até à tarde de domingo, dia 6. Milhares de fãs, além de parentes e amigos se despediram de Wilker no Tearo Ipanema, onde ele foi velado.

Por certa das 15 horas o corpo foi levado para o Memorial Carmo, sob aplausos. A família e pessoas próximas acompanharam a cerimônia de cremação. A atriz Betty Faria disse que a ausência de Wilker deixa um buraco imenso, pois ele partiu cedo demais. Ele foi o ator com quem ela mais atuou na carreira.

O diretor Cacá Diegues, o ator Tony Ramos, Paulo Betti e as atrizes Marieta Severo e Andrea Beltrão foram outros famosos que foram ao velório. O teatrólogo Aderbal Freire Filho e o autor de novelas Gilberto Braga também prestaram sua última homenagem a José Wilker. Na manhã de domingo a movimentação de pessoas era grande na frente do teatro em Ipanema. O trânsito chegou a sofrer interferência por causa da aglomeração de pessoas que estavam no local.

O Teatro Ipanema foi escolhido como local do velório pela família por ser um espaço conhecido da tradicional contracultura na cidade do Rio de Janeiro. O local marcou José Wilker, pois foi lá que ele solidificou o início de sua trajetória como ator, quando tinha 19 anos, no momento do Golpe Militar de 1964, há exatos 50 anos.

Wilker iniciou a carreira como ator em Recife, mas foi no Rio e no teatro Ipanema que atuou em A Ópera dos Três Vinténs, assinada por Bertold Brecht, em O Rei da Vela, do Grupo Opinião, que ficaram conhecidos como espetáculos de vanguarda da década de 70. Beth Goulart, que perdeu o pau, Paulo Goulart, recentemente, disse que se lembrou do pai ao chegar no velório de Wilker, dizendo que a filha de José Wilker lhe mandou um e-mail afetuoso e carinhoso quando ela perdeu o pai e por isso, não poderia deixar de dar o seu apoio a família de José Wilker.

No palco do teatro foram depositadas flores e fotos de José Wilker atuando em diversas peças. No local também foi depositada uma bandeira do Flamengo, time que o ator amava. O ator Milton Gonçalves lembrou que era amigo de Wilker há mais de 50 anos e que o colega não tinha problema em falar o que pensava e era um homem muito culto.

Já Stênio Garcia disse que havia encontrado Wilker aproximadamente 20 dias antes de sua morte e o amigo havia dito que estava bem, e por isso ficou surpreso ao saber de sua morte. Outros amigos que tiveram a mesma reação, pois o ator sempre aparentou ter boa saúde foram Maitê Proença, Felipe Camargo, Vera Holtz e Marcelo Serrado, entre outros, que também passaram no velório.