Publicado em: segunda-feira, 24/02/2014

Corinthians tenta devolver motivação a Guerrero

Corinthians tenta devolver motivação a GuerreroApós ficar quase um mês sem conquistar uma vitória no Campeonato Paulista, o Corinthians vai se recuperando aos poucos: com dois sucessos seguidos, contra Oeste e Rio Claro, o clube de Parque São Jorge deixou finalmente a lanterna do Grupo B e, agora, está a quatro pontos do Ituano, que ocupa a segunda posição do grupo.

A segunda vitória veio neste sábado, contra o Rio Claro, por 3 a 2. Após o término da partida, os jogadores do Corinthians se mostravam muito mais tranquilos após deixar o gramado. A exceção foi o atacante peruano Paolo Guerrero, que deixou o gramado cabisbaixo e em silêncio. Apesar de ter desperdiçado muitas chances em campo, Guerrero foi apoiado pela torcida corintiana, além de seus companheiros de clube e da comissão técnica alvinegra. O objetivo do Corinthians, agora, é claro: fazer com que Guerrero recupere a motivação para entrar em campo.

Mal entendido

Guerrero tem se mostrado desanimado desde a invasão ao centro de treinamentos do Corinthians, quando cerca de cem torcedores entraram nas dependências do CT Joaquim Grava. De acordo com as informações preliminares, oferecidas pelo presidente Mário Gobbi, Guerrero teria sido agredido por alguns torcedores. O atacante, entretanto, afirmou neste domingo que não houve qualquer agressão, apenas uma abordagem mais enérgica feita por torcedores.

O atacante deve depor sobre o caso nesta segunda-feira, mas afirmou que, de fato, não sabe o que dizer à Polícia Civil.

Emocionado

Neste domingo, o atacante peruano teve demonstrações de afeto da torcida e de seus companheiros antes mesmo do término da partida. Aos 35 do segundo tempo, a torcida alvinegra entoou o nome de Guerrero, que se mostrou claramente emocionado. Pouco antes de embarcar no ônibus do Corinthians, Guerrero já se mostrava mais feliz, ao dar autógrafos e conversar com fãs.

O atacante afirmou que deseja retribuir o carinho da torcida alvinegra, e que tem trabalhado forte para voltar à boa fase. O atacante reconheceu que o momento dentro de campo não é dos melhores, e se disse chateado com seu próprio desempenho.

Números

Em 2014, após dez jogos disputados pelo Corinthians, Paolo Guerrero tem apenas um gol marcado. No jogo contra o Rio Claro, a vontade de fazer com que Guerrero reencontrasse as redes era evidente: Jadson e Romarinho estavam sempre em busca do companheiro em campo. Guerrero acabou desperdiçando muitas chances na partida, mas ainda assim recebeu o respaldo do técnico Mano Menezes.

Romarinho já assumiu publicamente seu apoio a Guerrero dentro de campo, afirmando que fará o possível para que o peruano volte a fazer gols. Os dois companheiros de ataque do Timão vivem momentos completamente diferentes: Romarinho tem quatro gols marcados nas últimas três partidas, se tornando um dos principais nomes do Corinthians em sua recuperação.

Apesar da fase ruim, a torcida parece ter se recordado de que Guerrero foi o responsável pelo gol mais importante da história do clube, contra o Chelsea, em dezembro de 2012. Na fase anterior do Mundial de Clubes, contra o Al-Ahly, o Corinthians se classificou também com um gol do peruano.