Publicado em: segunda-feira, 20/05/2013

Corinthians empata com o Santos e sagra-se campeão Paulista

Corinthians empata com o Santos e sagra-se campeão PaulistaEm Santos, a festa é corintiana. Esse é o 27º título do campeonato estadual de futebol de São Paulo. O empate em 1 a 1 deu a vitória pela somatória de jogos à equipe do Corinthians, nesta tarde de domingo (19). Os gols saíram ainda no primeiro tempo e a partida ficou dramática, com acréscimo até os 52 do segundo tempo. O placar foi aberto por Cícero, mas o Santos não conseguiu ampliar, em noite pouco inspirada dos atacantes Neymar e André.

O empate só interessava ao Corinthians, que havia vencido a primeira partida, no estádio Pacaembu, por 2 a 1. Um gol era o que o milagre que o Santos precisava para levar a partida para os pênaltis. É as preces dos oradores santistas foram atendidas aos 26 do primeiro tempo. Falta na entrada da área. Felipe Anderson cobra por cima, a bola bate no zagueiro Durval e sobra para Cícero, que acerta o voleio. No ângulo, que golaço! Pronto, caminho aberto para o tetracampeonato santista.

Mas para a infelicidade dos torcedores da Vila Belmiro, as rezas da torcida adversária também foram recebidas pelo divino. Ou melhor, pelo Danilo, que chuta forte na bola espirrada dentro da área santista e empata a partida dois minutos mais tarde. A jogada iniciou na troca de passes com Romarinho. Paulinho entra por dentro e Rafael rebate. Danilo arriscou no momento certo. Sem chances para a defesa santista.

O Corinthians poderia ter feito mais, ainda no primeiro tempo. Aos 40, o volante Paulinho ainda manda a bola no travessão, levando perigo em lance de falta. Um minuto depois, Danilo entra na área pela esquerda e dá de bico, a bola explode no travessão mais uma vez. No rebote, Romarinho dribla a zaga santista e chuta, mas a bola pára no goleiro Rafael.

No segundo tempo, Neymar acorda e dribla três no meio de campo antes de sofrer falta. O craque sofreu com a marcação em cima. As principais jogadas de perigo do Santos saíam de bola parada. Mas ninguém aparece para finalizar ao lado do principal atacante santista.

Aos 41, o “bando de loucos” acende e atira sinalizadores no gramado. O árbitro, Guilherme Certta de Lima, manda parar o jogo parar. Acréscimo de quatro minutos, mais o tempo de jogo interrompido. Aos 51, o lateral Léo bate forte cruzado e assusta o goleiro Cássio, mas a bola não entra.

Mas, não há tempo para mais nada. O árbitro pede a bola. A torcida fiel esquece a eliminação para o Boca na Taça Libertadores 2013 e solta o grito de campeão, em meio a, aproximadamente, 15 mil torcedores da Vila.