Publicado em: quinta-feira, 07/07/2011

Corinthians 2 x 1 Vasco

A torcida do Corinthians lotou o Pacaembu na noite de quarta-feira, 6 de julho, para empurrar o líder contra o recém campeão da Copa do Brasil, Vasco da Gama. Apesar de sair atrás no marcador, os paulistas não se abateram e viraram o marcador pouco antes do intervalo. A tensão marcou os momentos finais do jogo, recheado de faltas, mas não tomou a vitória do Corinthians, mais líder que nunca no Brasileirão.

A noite para os vascaínos era especial por conta de um certo camisa 8. “Reizinho da Colina”, Juninho Pernambucano cansou de dar alegrias aos adeptos da cruz de malta. Campeão carioca, brasileiro e sulamericano pelo Vasco, Juninho fez sua carreira na Europa após brilhar com a camisa do Lyon. Em fim de carreira, Pernambucano topou ganhar um simbólico salário mínimo para jogar no time em que fez história. E, com dois minutos de partida no Municipal Paulo Machado de Carvalho, mostrou por que é considerado o melhor batedor de faltas do mundo, 1 a 0 para o Vasco.

O gol incendiou cariocas… e paulistas. O Corinthians não se abateu com a desvantagem e logo encaminhou sua reação. A marcação forte do Vasco nos dois principais criadores adversários dificultaram o caminho do empate. Danilo e Jorge Henrique eram acompanhados de perto. Mas o segundo, mais rápido e ágil, começou a entortar o lateral Fágner e abrir caminho na zaga vascaína.

De seu pé, Jorge Henrique deixou William em boas condições para empatar de cabeça, mas Fernando Prass mandou para escanteio. Na cobrança, a bola sobrou para Ralf fuzilar e igualar o placar. Aos 41 do primeiro tempo foi a vez de Paulinho acertar um chute da linha da grande área e virar o jogo. O segundo tempo foi equilibrado, e as melhores chances de empate aconteciam em falhas pontuais do goleiro Julio Cesar – visivelmente abalado após sua falha no gol de Juninho.

Com o apito final, o invicto Corinthians somou 19 pontos e é líder isolado da competição, mesmo com uma partida disputada a menos. Seu próximo compromisso é domingo diante do Atlético-GO, em Goiânia. Já o time de Ricardo Gomes recebe o embalado Inter de Falcão em São Januário.