Publicado em: sexta-feira, 28/03/2014

Coreia do Sul devolve à China restos mortais de soldados

Coreia do Sul devolve à China restos mortais de soldadosNa manhã de hoje, dia 28 de março, a Coreia do Sul devolveu para a China os restos mortais de mais de 430 soldados chineses, mortos em confronto na Guerra da Coreia, entre os anos de 1950 e 1953. O gesto representa um marco na história da relação entre os países, que entraram em confronto há mais de seis décadas nesta guerra. Foram os próprios soldados sul coreanos que entregaram aos militares chineses os caixões com os restos mortais da luta. Os caixões estavam cobertos com a bandeira da China e foi realizada no Aeroporto Internacional de Incheon, uma cerimônia para o ato.

Os corpos foram então posicionados em um avião e mais tarde transportados até a cidade Shenyang, na China. Os soldados agora irão descansar em um cemitério destinado à mortos em combates em nome da China. O marco na história se deve ao fato de ser a maior entrega de restos mortais de soldados entre Coreia do Sul e China. Entre os anos de 1981 e 1997, haviam sido repatriados 43 soldados.

O governo da Coreia do Sul também espera que com essa ação as relações bilaterais entre o país e a China sejam reforçadas, além de estimular a paz na região nordeste do continente asiático. A entrega é ainda resultado de um acordo que foi assinado pelos dois países em dezembro de 2013. De acordo com o documento, a Coreia do Sul se comprometia a repatriar todos os restos mortais de soldados chineses, que haviam sido enterrados no cemitério de forças inimigas em Paju, com outros norte coreanos. A Guerra da Coreia entrou para a história como uma das mais violentas, com mais de três milhões de mortos, entre soldados e civis.