Publicado em: sexta-feira, 05/04/2013

Coreia do Norte pede que brasileiros se retirem do país

Coreia do Norte pede que brasileiros se retirem do paísA embaixada do Brasil na Coreia do Norte recebeu um comunicado nesta sexta-feira (5) dizendo que o país só garantirá a segurança das embaixadas até o dia 10 de abril. O Itamaraty diz que os residentes brasileiros no país estão estudando a possibilidade de saída do local.

Contudo, de acordo com a Convenção de Viena, o país que estiver em conflito tem a obrigação de reforçar as embaixadas de todos os países com apoio militar.

Pelo que se sabe, na Coreia do Norte existem apenas seis brasileiros habitando no local. seria o embaixador Roberto Colin, um funcionário administrativo, os familiares de Colin e a esposa e filho do embaixador da Palestina que também são brasileiros.

Para o Reino Unido, este pedido norte-coreano faz parte da retórica contra os Estados Unidos e que não deve ser tão levada a sério. A embaixada da Rússia disse que está examinando o pedido, mas não prevê a retirada imediata de seus representantes do país. Os russos no local dizem que não observaram sinais externos de tensão e conflitos na capital do país.

As autoridades diplomáticas também estão analisando junto aos Estados Unidos, China e Coreia do Sul se realmente procede esta necessidade de retirada da Coreia do Norte.

Existe uma tensão real entre os países, que vem crescendo nos últimos meses com as ameaças militares feitas pela própria Coreia do Norte. Este é um dos únicos países em que um regime comunista bem fechado ainda resiste. O ditador é o sucessor de seu pai, um jovem chamado Kim Jong-um e que vem sendo considerado uma pessoa de temperamento imprevisível.

Enquanto há um clima de incertezas no país, o embaixador da Coreia do Norte que reside na Alemanha foi convocado pelo país europeu para esclarecimentos sobre o clima de incertezas que os norte coreanos estão vivendo e o que se pode esperar dessa crise entre as Coreias do Norte e do Sul.