Publicado em: sexta-feira, 09/09/2011

Copom prevê novos cortes para taxas de juros

A ata a reunião do Comitê de Políticas Monetárias (Copom) foi divulgada nesta quinta-feira (8) e a previsão de finais “favoráveis” para a economia Brasileira estão entre os pontos indicados pelo documento. Porém, para conter os índices da inflação, o Copom pode optar por novas medidas econômicas, como outras condições e créditos restritivos e o fluxo de investimentos moderado.

Sobre a possível crise e aos cenários internacionais, o Copom indica que os sinais de deterioração são substanciais. “O comitê avalia que o cenário internacional manifesta viés desinflacionário no horizonte relevante”, aponta do documento.

O documento ainda indica que as ultimas medidas tomadas pelo governo brasileiro, como a restrição ao crédito de longo prazo, auxiliaram a situação da economia do pais. “O processo de moderação em que se encontra a economia é uma decorrência das ações de política implementadas desde o final do ano passado e tende a ser potencializado pela fragilidade da economia global”, explica.

Sobre a queda da taxa básica de juros, a Selic, o Copom diz que a redução foi adotada já que as politicas monetárias utilizadas pelo Brasil indicam um “ponto de inflexão”, que assim pedem por índices menores sobre os juros.

Sobre a possibilidade de influencia da crise mundial na economia brasileira, a ata diz que a “atual deterioração do cenário internacional será mais persistente do que a vista em 2008 e 2009, porém, menos aguda”.