Publicado em: quinta-feira, 07/07/2011

Copa América 2011 – Argentina 0 x 0 Colômbia

O “cemitério de elefantes”, como é o apelido do estádio de Santa Fé, por pouco não foi testemunha de outro enterro de proporções gigantescas: a Argentina de Sergio Batista. A seleção albiceleste entrou em campo, pela segunda rodada do Grupo A da Copa América, precisando mostrar futebol a sua torcida diante da Colômbia. Só faltou combinar com os colombianos, considerados pelo atacante Carlitos Tevez melhores em campo.

A estreia havia deixado uma pulga do tamanho de um cão na orelha dos argentinos. Contra a fraca seleção nacional da Bolívia, o time de Messi pouco fez em La Plata e ainda saiu atrás no placar. Graças ao beleo voleio de Kun Agüero a coisa não ficou mais feia com uma derrota.

O jogo começou com os argentinos valorizando a posse de bola, tocando e tentado penetrar no campo do adversário. Mas, jogando com três volantes nada leves (Cambiasso, Banega e Mascherano), ficou difícil de pedir criatividade para o sobrecarregado Lionel Messi – que teve a presença de seus pais no estádio. Ao fim do primeiro tempo, Batista já sofria com as vaias para seu time.

O atacante Dayro Moreno, da Colômbia, desperdiçou a melhor chance da partida cara a cara com o arqueiro Romero. Depois de confirmado, o 0 x 0 agradou o time de Moreno, mesmo porque já contabilizava três pontos na tabela com a vitória na estreia diante da Costa Rica. Quem não gostou nada foi a irritada torcida da casa. O segundo tempo, mesmo com a entrada do atacante Higuaín no lugar de Banega, foi marcado pelo silêncio e desânimo vindos das arquibancadas.

A Argentina chega a última rodada da primeira fase correndo o sério risco de não se classificar para as quartas de final, caso não vença a Costa Rica. A liderança do chave ficou distante, e com uma classificação em 2º ou 3º existe a possibilidade de Argentina e Brasil se enfrentarem antes da decisão – como se desenhava a tabela em caso de ambos terminarem como líderes. Argentina x Costa Rica acontece na segunda-feira com ares de final antecipada. Em caso de derrota, tragédia e vexame acometerão a albiceleste.