Publicado em: terça-feira, 05/07/2011

Copa América 2011 – Após substituição e reclamações, Robinho tem vaga ameaçada

O último gol de Robinho pela Seleção Brasileira aconteceu há pouco mais de um ano, quando marcou o gol de honra na eliminação para a Holanda na África do Sul. De lá pra cá, Dunga caiu do comando brasileiro e assumiu o ex-treinador do Corinthians, Mano Menezes.

Com Mano, Robinho foi um dos únicos do grupo do Mundial de 2010 a permanecer no time com status de titular. O atacante jogou oito dos nove jogos de Mano com o Brasil, tendo saído em sete deles. Ou seja, Robinho é o jogador que mais vezes sai de campo na nova equipe nacional de Mano Menezes. Foi exatamente isso que o incomodou na estreia na Copa América diante da Venezuela. Ao perceber que seria sacado, Robinho torceu o nariz e reclamou abertamente para a imprensa após o apito final. O atacante do Milan recebeu uma sonora vaia ao deixar o gramado.

Mano preferiu não comentar as declarações do atleta, mas já admite para alguns que pensa em mudar o time da estreia em La Plata para o confronto da segunda rodada, neste sábado, contra o Paraguai. Robinho seria, mais uma vez, o sacado. A explicação vem da boa atuação de Pato – responsável pela bola na trave, melhor momento canarinho – na estreia e as funções vitais de Neymar e Ganso na armação e movimentação da nova equipe.

As opções para a função seriam Elano, do Santos, e Lucas Silva, do São Paulo. Os dois entraram no segundo tempo contra a ViñoTinto e retomaram posse de bola e iniciativa de jogo para o lado brasileiro. Lucas configura uma opção mais ofensiva, com características de ponta; enquanto Elano jogaria mais próximo aos dois volantes Lucas Leiva e Ramires. Mano promete esquentar a cabeça para fazer sua equipe jogar bola.