Publicado em: segunda-feira, 21/12/2009

COP-15 termina sem acordo

A Cúpula da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP-15), realizada em Copenhague, Dinamarca, chega ao fim nesta sexta-feira, e embora tenha sido elaborado um texto que delimita algumas políticas ambientais para os próximos anos, não houve acordo na fixação de metas de redução de emissão de gases poluentes.

A diminuição na emissão de carbono é um dos maiores entraves entre os governantes reunidos na Dinamarca. Os chamados países pobres e emergentes exigem que seja m fixadas metas específicas de redução para as nações mais ricas.

O presidente brasileiro, Luis Inácio Lula da Silva, que esteve reunido até a madrugada com os principais líderes mundiais, se disse, ‘frustrado’ com o resultado final da COP-15, e criticou a atitude de alguns líderes mundiais que queriam ‘barganhar’ durante a reunião.

Durante a COP-15 foi discutida a criação de um fundo de ajuda para os países mais pobres financiarem projetos ambientais. Lula anunciou que o Brasil irá gastar U$ 166 bilhões nos próximos anos, para cumprir a meta de redução de gases, fixada em 36,1% a 38,9%.