Publicado em: terça-feira, 03/07/2012

Consumidor corta gastos nos supermercados para conter o endividamento, diz Serasa

Ao comparar o consumo dos mercados no Brasil em 2010 e 2011, as pesquisas mostraram que o valor gasto ficou estável. O levantamento foi realizado pela empresa de consultoria Serasa Experian. A conclusão da pesquisa é que o principal motivo por essa contenção nos gastos foi o endividamento dos consumidores. Segundo Márcio Torres, gerente de Análise de Crédito da Serasa, esse endividamento é resultado do consumo exagerado nos últimos anos, principalmente em função do aumento do crédito.

O balanço comparou os dados de 2011 com os primeiros cinco meses de 2012 e mostrou ainda que os mercados grandes detectaram uma queda nas vendas de 0,6% se comparado, por exemplo, com 2010. Os menores mostraram aumento de 0,1%. Esses estabelecimentos menores, segundo Torres, estão mais espalhados, o que facilita o atendimento aos clientes.

Mercados menores aumentam vendas ao contrário dos grandes

O levantamento de 2011 considerou os balanços registrados na base de dados da Serasa, entre janeiro e abril de 2012. Os grandes supermercados apresentaram queda na evolução das vendas de 0,6% em relação a 2010. Já os médios e pequenos tiveram crescimento de 0,1%. Márcio Torres atribuiu o melhor índice dos estabelecimentos de menor porte ao fato de estarem mais espalhados e conseguirem atender a um maior número de clientes.

Crescimento Econômico associado ao endividamento mostra cautela dos consumidores

Nos anos de 2009 e 2010, o país demonstrou sua grande capacidade de crescimento econômico. Neste momento, houve um reflexo desse contexto na renda e emprego da população. No entanto, em 2011 houve um esgotamento de crédito em função também da crise internacional que indiretamente afetava o Brasil. Com isso, as pessoas passaram a demonstrar mais cautela na hora de ir ao supermercado e evitam gastar mais do que possuem.