Publicado em: quinta-feira, 16/05/2013

Confira dicas para escolher a melhor graduação à distância

Confira dicas para escolher a melhor graduação à distânciaOs cursos de graduação a distancia, EAD, estão a cada dia conquistando mais espaço no Brasil. Saiba os passos que deve seguir para escolher um curso que tenha boa qualidade de ensino.

A primeira etapa é saber se o curso está credenciado e fornecerá um diploma com validade em território nacional. É neste passo que você descobre se o curso é regular e devidamente autorizado. Esta pesquisa é simples de ser feita, é só procurar os dados no portal e-MEC.

Outro passo muito importante é ter consciência que apesar do curso ser a distância, as graduações de EAD não são 100% preenchidos de atividades remotas. Uma parte do conteúdo curricular do curso deve acontecer em aulas presenciais.

As diretrizes do MEC através do projeto pedagógico estipulam a quantidade de aulas presenciais e a distância, indicam sobre provas, estágios, além de orientarem defesas de trabalho de conclusão de curso (TCC) e atividades em laboratórios (para cursos específicos).

O curso recebe uma nota classificatória do MEC baseada nos requisitos definidos para classificar ensino a distância. Esta nota é disponível para consulta no e-MEC. Alguns dos conceitos considerados estão o índice CPC (Conceito Preliminar do Curso), feito na avaliação de documentação da escola, e o CC (Conceito de Curso), dado após uma avaliação in loco feita por uma comissão especial do MEC.

Outras informações podem ser obtidas no portal do MEC, onde explica cada indicador de qualidade do ensino a distância. Estes itens estão divididos em categorias supervisionados durante a visita do MEC na estrutura física do curso.

No começo deste ano, o MEC analisou 1.207 cursos disponíveis, onde 13 foram classificados com excelência, 89 muito bom e 160 receberam a coroa de suficiente. As maiores notas dadas nesta avaliação do MEC para os coordenadores destes cursos a distância são baseadas em se o coordenador tem títulos, como o de doutor e, na sequencia, mestre e especialista.