Publicado em: terça-feira, 29/05/2012

Confiança da indústria fica estável em maio, diz pesquisa da FGV

O Índice de Confiança da Indústria (ICI), medido mensalmente pela Fundação Getulio Vargas (FGV) por meio de pesquisa, apresentou estabilidade no mês de maio. Ele passou de 103,3 pontos calculados em abril para 103,4 pontos em maio. A variação foi de apenas 0,1%. Segundo dados da FGV, esse foi o menor crescimento desde novembro de 2011. A alta acumulada desde o final do ano passado é de 2,7%. Entre os meses de janeiro a outubro de 2011, o ICI teve queda de 12,1%. Já o Índice de Expectativas (IE) cresceu 0,9%, elevando-se para 103,4 pontos. Essa é a maior pontuação desde junho de 2011, quanto o IE chegou a 106,5. O Índice da Situação Atual (ISA), ao contrário dos dois citados, caiu 0,5%, fechando o mês em 103,5 pontos.

Estoques das indústrias estão altos, avalia estudo feito pela Fundação

Segundo a FGV esses dados mostram que a indústria deve seguir crescendo em ritmo lento no próximo trimestre, mas havendo uma melhora gradual estimada para o próximo semestre. O que contribuiu para o ISA ter caído em maio foi a avaliação dos estoques. As empresas que avaliam seus estoques como altos aumentaram para 4,6% em maio. Empresas com nível excessivo de estoque subiram para 8,3% ante 5,2% de abril. As que possuem estoque insuficiente são apenas 2,5%.

Empresários apresentam melhoras nas expectativas sobre a indústria

Outro indicador que apresentou evolução em maio foi aquele que mede as expectativas dos empresários industriais. Ao ser analisada a perspectiva dos últimos seis meses, o indicador mostrou um aumento na pontuação, fechando o mês em 144,6 pontos. Esse é o maior nível desde maio de 2011, quando ele chegou a145,5. As empresas estão otimistas quanto a melhora da economia, pois das 1.259 empresas incluídas na pesquisa, 50,7% estimam que os negócios devem melhorar nos próximos seis meses, no período de maio a outubro. Apenas 6,1% esperam uma piora.