Publicado em: sexta-feira, 06/07/2012

Conferência pede que Assad deixe o poder na Síria

Nesta sexta-feira (6), a conferência que reuniu os “Amigos da Síria” fez o pedido para que o presidente Bashar al Assad deixe o comando do país. A reunião do grupo, que teve a presença de aproximadamente 100 países em Paris, na França, fez o comunicado hoje afirmando que o objetivo é aumentar a ajuda da oposição do país de maneira consistente, em especial nos veículos de comunicação.

Os “Amigos da Síria” também solicitam uma vinculante a urgente resolução do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) com relação ao assunto. Com este pedido, o grupo quer retomar o plano de paz frustrado feito por Kofi Annan e também um acordo assinado em Genebra, na semana passada, sobre a transição política do país.

Medidas impostas

A conferência feita em Paris solicitou que o Conselho de Segurança da ONU aplique medidas que possam garantir que a resolução seja respeitada de acordo com o capítulo VII da Carta das Nações Unidas, a qual prevê que sanções podem ser feitas, até mesmo utilizando a força, se a resolução não seja devidamente respeitada.

A próxima conferência do grupo diplomático será realizada no Marrocos. De acordo com o texto da conferência, a Itália já afirmou que pretende sediar a reunião seguinte. Desde março do ano passado, o regime de Bashar al Assad está enfrentando uma revolva violenta por parte da oposição síria, que beira a uma guerra civil e já deixou mais de 15 mil pessoas mortas.