Publicado em: quinta-feira, 24/11/2011

Comunidade da Rocinha recebe polo de atendimento contra a dengue

O primeiro polo de atendimento da cidade do Rio de Janeiro foi inaugurado nesta quarta-feira (23). A nova unidade de atendimento fica localizada na favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. O lançamento contou com a participação do prefeito municipal, Eduardo Paes, e o secretario municipal de Saúde e Defesa Civil, Hans Dohmann. Na último dia 13, a Operação Choque de Paz conseguiu pacificar a comunidade.

A partir desta quinta-feira (24), a cidade começa a contar com o atendimento de outros 19 polos de combate e identificação da dengue. Ao todo, as 20 unidades devem receber os casos de suspeita da doença. A Secretaria de Saúde determinou que o atendimento acontece de forma diária das 8h às 20h. Os pacientes poderão realizar consultas, exames, , avaliações serem medicados e ainda fazer a hidratação e acompanhamento da doença.

Até fevereiro, a cidade espera conseguir inaugurar mais 10 polos, estes com atendimento 24 horas para o período mais intenso da doença. “O Rio está inaugurando vinte polos por toda cidade e eu tenho dito e repetido: nós vamos ter uma epidemia de dengue neste verão. Isso está claro. E a única maneira de a gente minimizar essa epidemia é a colaboração da população e parceria com os governos. Prevenção é fundamental para não termos os casos. O que estamos fazendo aqui (no polo de atendimento) é permitir que, caso uma pessoa contraia dengue, ela tenha uma alternativa em vários lugares da cidade”, disse o prefeito Eduardo Paes.

De acordo com o secretaria, os moradores do Rop podem acessar o site da Secretaria para consultar todos os polos de atendimento. “Tem uma lista no site com os polos de atendimento. Mas a orientação é que a pessoa em um primeiro momento procure a Clínica da Família mais perto da sua casa, ou unidade de saúde comum. Ali a pessoa terá uma orientação e será encaminhada ao polo de atendimento caso a suspeita seja de dengue mesmo”, explicou Dohmann.