Publicado em: sexta-feira, 26/08/2011

Comissão do Senado aprova novos diretores para ocuparem cargos no DNIT

A edição desta quinta-feira (25) do Diário Oficial da União publicou a efetivação de cinco diretores para ocuparem as cadeiras do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (DNIT), órgão vinculado ao governo que teve seus antigos funcionários vinculados ao escândalo dos Transportes. Depois de ter nomes de alguns diretores diretamente relacionados com acusações, a presidenta Dilma Housseff afirmou que faria uma reformulação total no Departamento.

Durante a terça (23) e a quarta-feira (24), a Comissão de Infraestrutura do Senado já havia aprovado os nomes dos indicados pela presidenta, mas as escolhas ainda precisavam ser analisadas em Plenário. Na reunião da terça-feira, foi confirmado o nome do militar Jorge Ernesto Pinto Fraxe para a diretoria-geral do DNIT. No dia seguinte, foram aprovados Paulo de Tarso Cancela Campolina de Oliveira, para ocupar a diretoria de Administração e Finanças, Adão Magnus Marcondes Proença, indicado para a diretoria de Infraestrutura Aquaviária, e Mário Dirani, que comandará a Infraestrutura Ferroviária.

Além destes nomes que já foram oficializados em publicação do DOU, a Comissão do Senado aprovou nesta quinta-feira os nomes de Roger da Silva Pêgas, indicado para ser diretor de Infraestrutura Rodoviária e José Florentino Caixeta, escolhido para a diretoria de Planejamento e Pesquisa. Todos os indicados pela presidenta são profissionais de caráter técnico, o que significa que não representam indicações politícias e partidárias.

As acusações contra o Ministério dos Transportes foram levantadas no começo de julho por uma reportagem da revista Veja. As informações publicadas desencadearam as investigações resultando na renúncia de Alfredo Nascimento, ex-ministro dos Transportes, e na exoneração de mais de 20 funcionários vinculados a esse setor do governo.