Publicado em: sábado, 03/12/2011

Comissão de Ética deve enviar na segunda-feira informações exigidas pela presidente

A presidente Dilma Rousseff (PT) vai receber na próxima segunda-feira (5) as explicações que foram solicitadas por ela sobre a recomendação de exoneração do ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT), enviada pela Comissão de Ética da Presidência, de acordo com o presidente da Comissão, Sepúlveda Pertence. Segundo Pertence, devem ser relatados o “elementos que subsidiaram” a decisão da Comissão, que são as informações que a presidente pediu que fossem explicadas.

“Eu já tenho em mãos o ofício da ministra da Casa Civil pedindo todos os esclarecimentos sobre o processo que resultou a decisão da comissão de recomendar a exoneração do ministro de Estado. Não farei declarações sobre o tema antes de responder a presidente da República, o que farei na próxima segunda-feira,” declarou Pertence. A Comissão de Ética recomendou a exoneração do ministro por ter considerado que as explicações providenciadas por Lupi são “insatisfatórias”. O ministro vem sendo alvo de acusações desde novembro, quando a revista Veja publicou uma reportagem o acusando de corrupção.

O presidente da Comissão declarou que votou a favor da recomendação “absolutamente convencido”. “Eu votei absolutamente convencido, mas é claro que um pedido de reconsideração é para ser examinado e estudado,” declarou Pertence sobre o pedido da presidente.

Lupi foi acusado de ter participado de um esquema de desvio de verbas em convênios firmados com ONGs. Logo depois desse escândalo, Lupi também foi acusado de ter sido funcionário-fantasma em São Paulo enquanto residia no Rio de Janeiro. A mais recente acusação mostra que o ministro acumulou dois cargos públicos por quase cinco anos.