Publicado em: quarta-feira, 28/03/2012

Comerciantes do Ceagesp protestam e interditam via em São Paulo

Durante o começo da manhã desta quarta-feira (28), a avenida Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina, localizada na zona oeste da capital paulista, foi completamente bloqueada nos dois sentidos. A paralisação aconteceu por causa de um protesto realizado por comerciantes da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp). Contudo o manifesto é um ato pacífico.

Devido ao bloqueio, o motorista que seguir pelo sentido da marginal Tietê precisa desviar através da rua Aroaba, avenida Imperatriz Leopoldina, Queiroz Filho, praça Apecatu e retornar para a Gastão Vidigal. Aqueles que seguem pelo sentido da marginal Pinheiros precisa utilizar a rua Froben, a Imperatriz Leopoldina, a Queiroz Filho e retornar para a Gastão Vidigal.

Aproximadamente 400 comerciantes realizaram o protesto contra o novo sistema que irá controlar o estacionamento e a segurança do local, cobrando R$ 4 por hora para utilitários e pequenos caminhões. Já os veículos de grande carga pagarão R$ 5. Os manifestantes exigem garantias de que os produtores e compradores de alimentos não precisem pagar para poder estacionar seus caminhões por até quatro horas. Para permanecer no local por até dez horas o valor chega a R$ 60.

De acordo com informações de Carlos Eduardo Haiek, presidente da Associação dos Permissionários do Entreposto de São Paulo (Apesp), tanto os clientes quanto os caminhoneiros não estão proibidos de entrar no local, porém comerciantes, funcionários, produtores e carregadores já aderiram à manifestação, que já provocou o desvio de 16 linhas de ônibus. Por toda a capital paulista a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) apontou 69 km de lentidão, ou seja, 7,9% dos 868 km que são monitorados, um índice acima do comum para o horário, que costuma ser de 6,2%.