Publicado em: terça-feira, 29/11/2011

Começa Conferência da ONU que pode renovar Protocolo de Kyoto

A 17ª Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 17) começou na segunda-feira (28) em Durban, na África do Sul, após o discurso do presidente desse país, Jacob Zuma, que recebeu delegados de mais de 190 países. Os representantes de cada nação vão ter até 9 de dezembro para chegarem a um acordo sobre o “fundo verde” e o Protocolo de Kyoto, sendo que ambas as questões persistem desde os últimos encontros em Cancun e Copenhagen.

O “fundo verde” é uma das principais pautas por tratar sobre como os países ricos devem ajudar os pobres com o aquecimento global. A maior resistência a esse ponto, porém, é a situação de crise econômica que vem atingindo principalmente os países da Europa, fazendo com que pareça mais urgente resolver os problemas econômicos do que os climáticos. No caso do Protocolo, deve ser acordada uma renovação, pois esta versão expira em 2012.

Porém, a China, maior emissora de gás carbono, se recusa a assinar o tratado enquanto os Estados Unidos também não se comprometerem. Enquanto isso, Rússia, Canadá e Japão não vêem a necessidade de assumirem o compromisso enquanto os maiores poluidores não o fizerem. “Com uma liderança competente, nada é impossível aqui em Durban. A agricultura em vários países africanos pode cair até 50% até 2050, o que pode causar sérios problemas de fome,” declarou Zuma sobre as conseqüências do aquecimento global.

Para a secretária-executiva da ONU para mudanças climáticas, Christiana Figueres, “a África do Sul mostrou com o fim do Apartheid (regime de segregação racial) que é um exemplo nas negociações para melhorar a vida das pessoas”.