Publicado em: quinta-feira, 19/01/2012

Comandante da Capitania se torna herói do naufrágio na Itália

Gregorio de Falco, de 46 anos, comandante da Capitania dos Portos, está sendo considerado um herói pelos italianos. Seu nome estampa camisetas, está presente nas redes sociais e também em jornais espalhados pelo mundo inteiro. Isso porque ele “peitou” o capitão do navio Costa Concordia, Francesco Schettino, ao saber que ele havia abandonado a embarcação após o naufrágio.

A gravação da conversa de Falco com Schettino foi divulgada pela imprensa da Itália. A partir de então, o comandante ganhou muitos fãs. De Falco trabalha na sala de emergência do porto de Livorno desde o ano de 2005. Andrea Gori, porta-voz do porto, afirma que o comandante ficou chocado quando ouviu sua voz na televisão e continua assustando com a repercussão.

A esposa do oficial, Raffaella, afirma estar muito preocupada com a reação das pessoas. Para ela não é normal que uma pessoa que esteja somente fazendo o seu trabalho se transforme em um ídolo ou herói imediatamente como aconteceu com seu marido. Schettino está em prisão domiciliar e irá responder na justiça por ter alterado a rota do navio e abandonado o cruzeiro.

Estão sendo vendidas na Itália camisetas com a frase “Vada a bordo, cazzo!” (“Volte a bordo, car…!”). Esta frase foi dita pelo comandante Gregorio de Falco para Schettino quando ele soube que o capitão havia deixado o cruzeiro. Até esta quarta-feira, as equipes de resgate encontraram 11 pessoas mortas e 20 ainda estão desaparecidas. As buscas foram interrompidas depois que o navio se moveu.