Publicado em: terça-feira, 24/06/2014

Com queda de vendas no mercado de veículos montadoras investem em vendas para empresas

Com queda de vendas no mercado de veículos montadoras investem em vendas para empresasNos primeiros cinco meses deste ano a vendas de automóveis leves e de passeio sofreram queda de 5.2%, com isso as montadoras acionaram seu departamento de vendas diretas, que são responsáveis pela negociação de veículos para empresas, essa foi a maneira encontrada pelas fabricantes de automóveis para reduzir o número de veículos em estoque e também para minimizarem os efeitos da queda de vendas no mercado.

Segundo informações da Federação Nacional de Distribuidoras de Veículos, o mercado de vendas de veículos para empresas está indo em direção contrária ao mercado de vendas para pessoas físicas, os números relativos a aquisição de automóveis por empresas apresentou um crescimento de 2% no período que compreende os cinco primeiros meses de 2014.

A comercialização de automóveis para empresas, embora minimizem os reflexos da queda de venda de automóveis para pessoa física, para as empresas montadoras não é um bom negócio, já que embora as empresas façam aquisições de vários veículos em um único lote, é necessário que as fabricantes forneçam bons descontos para concretizar as vendas.

Uma grande contribuição para as altas registradas no mercado de vendas diretas é o fato de que o atendimento a essas empresas pode ser priorizado devido à baixa nas vendas para pessoas físicas, com isso as entregas de veículos já negociados é realizada de maneira mais rápida.

Dados dão conta que no mês de abril o veículo utilitário Fiat Strada ultrapassou o número de vendas do veículo Gol da montadora Volkswagen, o utilitário da Fiat ficou com a liderança do mercado e obteve 13.017 mil veículos comercializados, sendo desse total 73.5% destinados a frotas de empresas.

Um outro aspecto em vendas diretas que não traz muitas vantagens é o fato de que as comissões reduzem, já que as vendas de frotas são realizadas diretamente com as fabricantes, com isso a rentabilidade para as concessionárias de veículos se torna menor, outro fator importante é o fato de que no fechamento dos negócios os acessórios para o veículo, que são comercializados pelas concessionárias, não são vendidos, assim como os planos para revisão dos automóveis que são o que movimentam as oficinas autorizadas, já que as empresas que possuem grande número de veículos tem suas próprias centrais para manutenção de suas frotas.