Publicado em: sábado, 25/01/2014

Com pesquisas, PSB pretende convencer Marina apoia-los

Com pesquisas, PSB pretende convencer Marina apoia-losO governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e a ex-senadora Marina Silva, vão se reunir no dia 4 de fevereiro em um ato para divulgar a programa conjunto dos políticos com a chapa PSB-Rede, em Brasília. Este evento será o primeiro das existências que Marina fez para participar da sociedade, onde sairá como você para presidência.

Marina também exigiu que a definição para candidaturas próprias do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio grande do Sul, só sejam realizadas após o dia 25 de março, data em que a Executiva do partido PSB vai averiguar os acertos regionais, principalmente as que tem alianças com o PSDB.

Porém, até este dia chegar, os dirigentes do PSB tentarão convencer Marina com pesquisas, para que enfim ele apoie os tucanos. Independente se Marina estará ou não na chapa presidencial com Eduardo Campos, outro ato político será realizado pelo PSB no dia 4 de abril, com o objetivo de marcar a saída do atual governador do Pernambuco para a campanha presidencial. No dia, o comitê central da campanha dele também será inaugurado em Brasília.

Mesmo que a Rede seja contra, o PSB pretende realizar a aliança com o PSDB em Pernambuco e Minas, e, para convencer a companheira de chapa, o partido usará pesquisas para alertar Marina e seus parceiros da Rede que será muito perigoso não fazer a aliança, principalmente com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Uma pesquisa que já está pronta mostra que 46% da população que vota em Marina, também são favoráveis ao governo tucano.

Os dados do levantamento ainda apontam que 30% preferem candidato próprio! mas que seja do PSB e não da Rede. Porém, mesmo com as informações e números levantados, o PSB afirma que não será nada fácil fazer com que Marina aceite a parceira. A pesquisa ainda revela outro dado: caso a aliança com Alckmin não seja feita, cerca de metade dos votos que seriam de Campos passará automaticamente para Aécio.