Publicado em: segunda-feira, 17/02/2014

Com ascensão de smartphones, cai a venda de iPods

Com ascensão de smartphones, cai a venda de iPodsA venda de iPods tem diminuído desde que os smartphones chegaram no mercado. Líderes no segmento desde 2001, o produto se transformou em segmento de execução de música. Nos últimos três meses do ano passado, os números de aparelhos vendidos não foram nada bons, comparados na mesma época de 2012, houve uma redução de 50% nas vendas (12,6 milhões em 2012 para 6 milhões no ano passado).

O resultado já era esperado pela Apple, que tem investindo em outros produtos para atrair novos compradores.
Declínio das vendas:

O consumidor vê que não há funcionalidade em comprar um iPod sendo que esta é uma das funções de um smartphone. Em declínio desde 2009, as vendas do iPod têm como grande vilão, os celulares considerados inteligentes que, ano após ano, têm o preço reduzido.

Não é viável ao consumidor gastar 800 reais em um tocador multimídia, quando ele pode pagar pelo mesmo valor um celular com as mesmas funções. Os preços dos tocadores de mp3 variam entre R$ 50 e R$ 1.600, enquanto um smartphone varia de R$ 260 a R$ 3.600.

Segundo os dados da GFK, houve uma redução de 50% nas vendas de tocadores portáteis no Brasil teve apenas em 2013, enquanto a de smartphones cresceu 90%.
Segmentação do mercado:

O mercado dos tocadores multimídia tem se transformado em nicho, as pessoas compram porque já possuem uma relação estreita com o produto ou preferem um produto com uso específico.

Outro fator crucial é a capacidade dos iPods, o iPod Classic possui uma capacidade de 160 gB, quando o iPhone com maior capacidade é de 64 Gb. Quem não gosta dos smartphones por eles ficarem muito lerdos pela quantidade de aplicativos, pode optar pelos tocadores de mídia.

A saída para os iPods e afins, é de mostrar que eles ainda tem pique para competir de igual para igual com os smartphones e não são apenas uma sensação do momento.