Publicado em: segunda-feira, 01/08/2011

CNPq divulga editais para bolsas no exterior nesta segunda-feira

O programa “Ciência sem Fronteiras” começa a se desenvolver nesta segunda-feira (1) quando o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) divulga o primeiro edital e as regras de concessão das bolsas no site do programa.

O ministro de Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante disse que o governo quer acelerar a possibilidade de ter uma universidade brasileiras de classe mundial. Um dos objetivos do programa, segundo ele é “desenvolver a economia do conhecimento”.

Nos próximos quatro anos, o programa deve oferecer 100 mil bolsas de estudo para alunos de cerca de 20 áreas que são consideradas estratégicas para o desenvolvimento do país, para a inovação tecnológica e para o registro de patentes nas áreas de engenharia, tecnologia, ciência e saúde. O CNPq e a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) serão responsáveis por oferecer 75 mil bolsas. O restante deve ser custeada com ajuda da iniciativa privada.

Segundo Mercadante, as empresas multinacionais, como a British Gas e a Portugal Telecom; e entidades como a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban) já manifestaram interesse investir na formação de pesquisadores e até estágios no exterior.