Publicado em: quinta-feira, 17/05/2012

Clima Econômico da América Latina apresenta avanços em abril

Uma pesquisa recente divulgada pela FGV (Fundação Getulio Vargas) e feita em parceria com o Instituto alemão Ifo, mostrou que o ICE (Índice de Clima Econômico) da América Latina apresentou avanço de 5,0 para 5,2 pontos nos primeiro quatro meses do ano. Esse clima de melhora, segundo o estudo, veio depois de uma queda drástica do indicador, em outubro de 2011, quando o índice chegou a 4,4 pontos. No entanto, o ISA (Índice de Situação Atual) não apresentou dados satisfatórios. Houve, segundo esse indicador, um recuo de 5,8 em janeiro para 5,6 pontos em abril. Mas mesmo assim o estudo avalia esse resultado como satisfatório, pois este é um valor acima da média dos últimos 10 anos.

ICE mundial também apresentou elevação no início de 2012

Seguindo a América Latina, o ICE mundial também apresentou dados favoráveis. O indicador teve elevação de 4,6 pontos em janeiro e subiu para 5,3 pontos no mês de abril. O ISA demonstrou um leve aumento, mas está em uma zona desfavorável, de acordo com a análise feita pela FGV.

IE está abaixo da média, mas apresenta elevação e recuperação da região

De acordo com as expectativas, mesmo que o IE (Índice de Expectativas) da América Latina tenha ficado abaixo da média e num cenário desfavorável de avaliação, ele apresentou aumento de 0,6 pontos. Em Janeiro ele estava em 4,2 e agora está em 4,8 pontos. Esse resultado indica, segundo a FGV, que o mundo está saindo da recessão e se recuperando da crise econômica. No caso da América Latina, apenas Venezuela e a Argentina tiveram uma diminuição do IE neste início de ano. A Venezuela passou de 5,6 para 3,4 pontos e a Argentina de 3,0 para 1,7. Todos os demais países tiveram crescimento e apresentam um cenário favorável de melhora.