Publicado em: quarta-feira, 18/09/2013

Claro terá de pagar multa de R$ 30 milhões por descumprimento de regras no Serviço de Atendimento ao Cliente

ClaroA operadora de telefonia Claro vai ter que pagar uma multa no valor R$ 30 milhões de reais, em um processo que foi movido pela justiça, pelo motivo de que a empresa descumpriu as regras de atendimento ao cliente pelo serviço de call Center, central onde o cliente pode ligar para fazer reclamações, obter produtos e serviços e diversas outras opções.

A justiça condenou a empresa por danos morais coletivos, porém a Claro tem a opção de proceder com o recurso dessa ação que foi comunicada nesta terça-feira, a decisão foi tomada na 3ª Vara de Seção Judiciária do Distrito Federal, após uma ação movida em conjunto com Advocacia Geral da União e Ministérios públicos federal do Distrito Federal e território do Tocantins, Pará e também institutos de defesa do consumidor de todo o país.

O que ocorre é que a Claro descumpriu uma ou mais normas previstas para o atendimento nos call centers, regras essas dispostas no decreto 6523 do ano de 2008, além de ter descumprido também normas existentes no código de defesa do consumidor.

Quando houve a sua aprovação, e logo após entrar em vigência, a Claro recebeu 566 reclamações que foram registradas no Procon e também na Agência Nacional de Telecomunicações em diversos estados, todas essas reclamações com apenas seis meses de vigência dessas regras.

Enquanto as demais operadoras obtiveram reclamações aumentadas em 9% no período de Janeiro de 2009 à abril de 2011, as reclamações para empresa Claro aumentaram de 1.031 reclamações para 2.347 no mesmo período, esse número corresponde a uma elevação de 127% no mesmo período, esses dados são do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor, a operadora Claro declarou por meio de nota que não irá se manifestar sobre o assunto.