Publicado em: sábado, 24/01/2015

Cissa Guimarães comemora condenação de atropelador

A atriz e apresentadora Cissa Guimarães definiu como “alívio” a sensação ao saber da condenação do atropelador Rafael de Souza Bussamra. Era ele quem conduzia o veículo que atropelou o filho de Cissa, Rafael Mascarenhas, em um acidente ocorrida em julho de 2010. O atropelamento aconteceu no Túnel Acústico, na zona sul do Rio, Gávea. Roberto Martins Bussamra, pai do motorista condenado, também recebeu uma sentença, de oito anos e dois meses e reclusão, somado a mais nove meses de detenção por crimes como corrupção ativa e inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico.

Cissa comentou com um portal de notícias que se tratou de uma luta de quatro anos da família, que foi muito dolorosa para ela e todos os que sentem a falta de Rafael. Ela ainda comentou que como cidadã, se sente mais esperançosa de alguma maneira por conta dessa condenação, esperando que outros casos como este não se repitam. A declaração foi dado ao portal de notícias em uma entrevista realizada por telefone. O condutor Rafael Bussamra foi condenado a cumprir em regime fechado sete anos de reclusão, além de outros cinco anos e noves meses de detenção. Pesam sobre ele as acusações de corrupção ativa, homicídio culposo, inovação artificiosa em caso de acidente automobilístico, afastamento do local do acidente para fugir à responsabilidade penal e participação em competição automobilística não autorizada.Cissa Guimarães comemora condenação de atropelador

O juiz que cuidou do caso, Guilherme Schilling, ainda destacou na sentença a atitude do pai, que tentou corromper os policias militares no momento do acidente, na tentativa de acobertar o filho. O juiz criticou a atitude de pais falsamente superprotetores, que estariam criando pessoas desajustadas socialmente. O juiz ainda avaliou que este tipo de postura impõe uma reflexão sobre que tipo que sociedade estamos esperando deixar para as próximas gerações.

Cissa ainda comemorou a condenação, afirmando que era ainda uma mensagem importante do juiz para pais que superprotegem os filhos, resultando em indivíduos desajustados que não arcam com suas responsabilidades. Ela concluiu sua avaliação afirmando que essa decisão é um legado que seu filho deixou para a sociedade e que dava a ela mais orgulho de ser mãe de Rafael.