Publicado em: sábado, 15/10/2011

Cigarro pode ser a causa de explosão de restaurante

O gerente do Restaurante Filé Carioca, Jorge Amaral, prestará depoimento neste sábado, dia 15 de outubro, sobre a explosão do estabelecimento que aconteceu na quinta-feira. Ele é irmão do dono do restaurante, que também deve ser ouvido pela Polícia Civil. O responsável pelas investigações, o delegado Antônio Bonfim, pretende ouvir Amaral para averiguar a possibilidade de o incidente ter sido causado por um cigarro.

O cigarro pode ter sido aceso por Severino Antonio Tavares, o chefe de cozinha do restaurante, uma das vítimas fatais da explosão. Porém, de acordo com a declaração do jornaleiro Jorge Luiz Rosa, momentos antes de o incidente acontecer, um funcionário do local chamado Roberto havia comprado cigarros em sua banca de jornais e revistas.

A Polícia Civil também quer saber através do depoimento do gerente qual o funcionário que abriu o estabelecimento naquela quinta-feira. O aposentado Márcio Antonio de Souza, de 42 anos, é um dos 17 feridos da explosão e apresentou seu depoimento ontem pela manhã. Ele foi atingido quando passava na calçada.

Já prestaram depoimento para a Polícia Civil, até o momento, 14 pessoas, sendo duas vítimas. O delegado espera que as outras pessoas tenham alta dos médicos o mais breve possível e que os laudos sejam entregues para que a investigação possa avançar.