Publicado em: terça-feira, 22/04/2014

Cientistas descobrem no Brasil nova superbactéria resistente a antibiótico

Cientistas descobrem no Brasil nova superbactéria resistente a antibióticoUma superbactéria que é resistente a antibiótico foi descoberta no sangue de um paciente que veio a entrar em óbito na capital paulistana. De acordo com os cientistas brasileiros e norte-americanos que analisaram a amostra sanguinea e descobriram a bactéria, a descoberta é preocupante, pois o antibiótico vancomicina é um dos mais baratos e é utilizado em inúmeros casos, dentre eles algumas infecções oriundas de algumas bactérias.

Publicado na última quinta-feira, 17, na revista científica “The New England Journal of Medicine”, o estudo revela que ta superbactéria pode ser transmitida até mesmo por contato com pele. No entanto, pesquisadores alertam que é cedo para definir se é uma ameaça ou não. O que se sabe é pessoas saudáveis estão passíveis a contrair a bactéria e não apenas pacientes com problemas de imunidade.

Liderado pelo professor de uma universidade norte-americana, Cesar Arias, o estudo teve a diretora médica do Hospital de Clínicas paulista, Flávia Rossi. Em um projeto que levou meses para ser concluído.

Encontrada em 2012 no sangue de um paciente que entrou em óbito no HC de São Paulo, a amostra foi analisada em agosto daquele ano, ainda quando ele estava respirando. De acordo com a co-autora, a bactéria não foi responsável pela morte do homem, mas de uma série de outras complicações que ele veio a ter durante este período.

A preocupação dos cientistas é de que a bactéria possa ser transmitida, pois de acordo com a pesquisa, ela foi adquirida fora do hospital e chance dela poder ser passada a outras pessoas é grande. Por outro lado, já há um método que pode ser utilizado para eliminar a superbactéria, mas valor não compensa, seria mais fácil mudar o antibiótico.

O próximo passo é reunir a comunidade médica para que juntos, procurem outros métodos para obter o diagnóstico e o combate de tal organismo.