Publicado em: quinta-feira, 05/06/2014

Cientistas britânicos afirmam que daqui dois anos, bebês poderão ser resultado de três pais

Cientistas britânicos afirmam que daqui dois anos, bebês poderão ser resultado de três paisCom o passar dos anos, é possível perceber que a ciência tem evoluído juntamente com o ser humano. Em meio a tantas novidades, os cientistas britânicos conseguiram constatar que, pelo menos daqui 2 anos, irá ser possível um bebe ter material genético de duas mães e um pai. Isso irá acontecer para que doenças fatais sejam prevenidas, porque a grande maioria é causada por problemas nas mitocôndrias, células que são hereditárias, passam da mãe para o bebe e também oferece energia para o organismo.

Esse estudo foi criado e desenvolvido com o intuito de desenvolver outros meios para prevenção de doenças. Atualmente, há uma estatística que revela que 6,5 mil bebes, nascem com um déficit nas mitocôndrias, trazendo uma série de consequências, como musculatura fraca em alguns casos, cegueira e doenças cardiovasculares. Há casos específicos em que o problema até mesmo matou. Para que que o estudo se torne realidade e comece a ser efetivo, os especialistas ainda precisam fazer novos testes, mesmo que já tenham provas de que o método não é inseguro. Com a lei, as autoridades britânicas são responsáveis por regulamentar as técnicas demonstradas e tornar o método legal.

Segurança

As técnicas em que utilizaram o material genético de três pessoas (pai, mãe e uma outra mulher) que possuem mitocôndrias saudáveis, foram avaliados por cientistas que se unem pelaAutoridade em Embriologia e Fertilização Humana (HFEA), do Reino Unido. Eles acreditam que a linha de pesquisa e testes em que estão, é a correta e tudo indica que pode dar certo, contudo, não se sabe o que vem pela frente, por isso exige muitos cuidados. Antes que comece a ser colocado em prática, é preciso avaliar o risco que a criança corre e qual a melhor forma de usar essas células reprodutivas humanas, se é com óvulos e esperma ou embriões, para que nada se prejudique na ação. Um dos cientistas garante que o que se sabe até agora, é que esse tipo de técnica é segura para humanos até que sejam testados e o resultado disso, seja um bebe totalmente saudável.