Publicado em: quinta-feira, 13/02/2014

Cientistas americanos alcançam ‘ponto da virada’ na busca da energia da fusão

Cientistas americanos avançam na busca da energia da fusãoApós pesquisas de inúmeras décadas, cientistas americanos anunciaram na última quarta-feira (12) um importante avanço no que diz respeito à energia de fusão, e este estudo promete gerar uma fonte de energia praticamente inesgotável para as próximas gerações.

Com estudos custeados pelo governo dos Estados Unidos experimentos produziram uma proporção maior de energia de reações de fusão que a energia colocada no combustível.

Liderados pelo médico Omar Hurricane, os pesquisadores envolvidos no projeto afirmam que é uma conquista importante para a ciência e se der tudo certo, o ser humano passará ter uma nova fonte de energia. Os estudiosos deixaram claro que a energia produzida é diferente da nuclear, na qual é obtida com o calor próprio da matéria.

Com qualquer projeto pioneiro, a tentativa de criar uma nova fonte de energia, os cientistas enfrentaram inúmeros desafios, entre eles os científicos e de engenharia. O processo estudado é o mesmo que dá energia às estrelas e ao sol, e promete redefinir a história da humanidade.

Diferente dos combustíveis, a fusão oferece a perspectiva de energia em alta quantidade, sem a eliminação de poluição, lixo radioativo ou gases que intensificam o efeito estufa. Apesar disso, acredita-se que levará alguns anos para que esse tipo de energia seja utilizado pelo homem.

Os pesquisadores usaram mais de 190 feixes de laser para explodir um alvo que continha uma cápsula de menos de 2 milímetros de diâmetro e abastecida com combustível de fusão, o qual é consistido por um plasma de deuterium e tritium, que são dois isótopos, ou uma das formas de elemento químico hidrogênio.

Colocado dentro de uma cápsula em uma camada congelada, o combustível tem uma largura menor que a de uma agulha.

A energia é liberada após a fusão dos núcleos do deuterium e núcleos do tritium, e o que os cientistas conseguiram foi gerar mais energia daquilo que eles emitiram. A pesquisa é, sem dúvida alguma, uma conquista para toda a humanidade, que há séculos guerreia entre si em busca de obter mais fontes de energia.