Publicado em: terça-feira, 15/10/2013

Ciência cruzará material genético de pais para predizer doenças em bebês

Ciência cruzará material genético de pais para predizer doenças em bebêsUma grande inovação deverá ser anunciada até o final do ano nos EUA, através de um programa será possível analisar o material genéticos de futuros pais que avaliarão se o bebê pode ter algum tipo de doença genética. No entanto a empresa que detém desta novidade Genepeeks informou que o serviço será disponibilizado para as mulheres em busca de gravidez independente. O intuito é cruzar informações da mãe com diversos virtuais doadores de esperma.

Os resultados da análise fará com que aquele doador de sêmen que ao cruzar informações no sistema acusar aberrações será automaticamente descartados dando lugar para os resultados de doadores sadios.

A empresa dona da criação está sofrendo inúmeras críticas, pois se acredita que o procedimento nada mais é do que falta de ética em interferir na formação da criança. A fundadora Anne Morriss se defende e diz apenas oferecer a possibilidade para as futuras mães, de usufruir de um mostruário qualificado de amostras dos doadores anônimos.

Ela afirma que tudo isso surgiu de sua própria experiência, que recorreu ao banco de sêmen para criar uma família e seu filho foi diagnosticado, após o nascimento com uma doença genética rara.

Os testes posteriormente também estarão disponíveis para casais que queiram avaliar o DNA entre eles para decidirem aumentar ou ter uma família. Serão chamados os testes desta categoria como “teste de portadores”. A intenção da empresa Genepeeks é aumentar a gama de análise dos genes com resultados que identifiquem confusões ocasionadas por inúmeros genes associados.

Como a discussão é ampla, especialistas em genética afirmam que o resultado pode não ser tão exato quanto se espera, uma vez que a estrutura do DNA ainda possuem pontos obscuros para a ciência e análise do gene para um resultado mais eficaz só pode ser determinado pela experiência de quem o analisa, porém com grandes chances de ocorrerem erros no diagnóstico.