Publicado em: segunda-feira, 22/08/2011

Cidadãos do Pará realizam manifestação contra a divisão do estado em três regiões

Durante o domingo (21), manifestantes contrários à divisão do estado do Pará realizaram passeatas e protestos que começaram às 09h da manhã. Para decidir se o estado será dividido ou não, o governo está organizando um plebiscito que deve ser realizado no dia 11 de dezembro. Caso o Pará seja realmente dividido, duas novas regiões vão surgir: a de Carajás e a de Tapajós. Além do Pará, outros estados podem ser analisados para que ocorram mais divisões territoriais.

A passeata realizada no domingo foi a 1ª Marcha Popular contra a Divisão do Estado, que teve como ponto de partida a cidade de Belém, capital do estado. Para dar força à campanha, o slogan da Marcha diz “Não à divisão do Pará”. A decisão será confirmada com o resultado do plebiscito, ao contrário do que aconteceu em ouras ocasiões, quanto a votação serve apenas para ter uma ideia da opinião da população.

De acordo com o pesquisador do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) Rogério Boueri, caso a divisão do estado em três regiões seja aprovada, as duas novas unidades federativas podem chegar a um prejuízo anual de R$2 bilhões. O estado de Tapajós ficaria com 27 municípios, Carajás com 39 e o Pará com 77.

Aqueles que participarem do plebiscito vão ter que responder duas perguntas: “Você é a favor da divisão do Estado do Pará para a criação do Estado do Carajás?” e “Você é a favor da divisão do Estado do Pará para a criação do Estado do Tapajós?”