Publicado em: quinta-feira, 08/03/2012

Cibercafé só para mulheres é inaugurado no Afeganistão

Nesta quinta-feira (8), no Dia Internacional da Mulher, as afegãs receberam um presente e poderão se divertir sem maiores problemas em um lugar feito especialmente para elas. Isso porque foi inaugurado o primeiro cibercafé só para mulheres no Afeganistão. Esta iniciativa dá a oportunidade para as mulheres do país de poderem se conectar com o mundo sem terem de sofrer o assédio moral, verbal e sexual, além dos olhares masculinos.

O pequeno café foi inaugurado em uma tranquila rua na cidade de Cabul, e, aos que parece, o local foi bem aceito pelas mulheres da cidade, pois foi rapidamente lotado por diversas jovens vestindo os tradicionais hijabs. O Afeganistão é um país onde as mulheres ainda sobre, e muito, por dezenas de dificuldades, mesmo que o grupo Talibã tenha sido derrubado do poder afegão há mais de dez anos.

Café montado por grupo ativista

A estudante de medicina, Aqlima Moradi, de 25 anos, é uma das integrantes do grupo ativista afegão “YoungWomen4Change”, que teve a iniciativa de montar o estabelecimento. Ela conta que o grupo queria um lugar seguro para que as mulheres do país não sentissem medo de usar a internet. O lugar é modesto e foi nomeado para homenagear Sahar Gul uma jovem afegã de 15 anos que foi brutalmente torturada no ano passado pelos seus familiares por não querer se tornar prostituta.

O café tem uma decoração simples de spray com cores vibrantes e traz imagens como pássaros, sorrisos e os logotipos do Yahoo e do Facebook. Mohammad Jawad Alizada, de 29 anos, que fez a supervisão da criação do local e é voluntário do grupo disse que existem muitas “Sahar Guls” espalhadas pelo Afeganistão, e que são mulheres que enfrentam a violência diariamente.