Publicado em: quinta-feira, 05/02/2015

China restringe acesso de militares a redes sociais e blogs

Nesta última quarta feira, a mídia de estado da China informou que os militares do país devem agora endurecer as checagens que realizam de seus soldados sobre os antecedentes ideológicos de cada um, além de realizar um controle rigoroso do uso que os militares vão fazer do telefone celular e da internet, mais especificamente. As medidas tratam-se de um esforço para conseguir combater a espionagem no país, por um grupo que eles identificam como ‘forças hostis’.

Estados Unidos e China ficam trocando constantemente acusações de que estão realizando espionagem e invasão na internet, o que resulta em cada vez mais tensão entre os governos dessas duas nações. O controle sobre declarações e ideologias vem sendo intensificado pelos dirigentes do Partido Comunista em Pequim. A justificativa é que forças hostis do Ocidente presentariam uma ameaça aos costumes e tradições da cultura chinesa. A comissão Central Militar da China emitiu uma diretriz e divulgou no diário do Exército de Libertação Popular, proibindo que os integrantes das forças militares de realizar qualquer postagem em redes sociais ou mesmo usar algum programa de bate papo online.China restringe acesso de militares a redes sociais e blogs

Um comentário no jornal afirma que alguns países do ocidente estariam intensificando ações de conspiração contra a China, apostando em revoluções coloridas, vivendo um período de Guerra Fria online, tentando corromper o espírito dos soldados e oficiais militares da China. Na última semana, o ministro da Educação do país afirmou que a China precisa investir em ações para eliminar os valores ocidentais que se infiltram no país, já iniciando as ações dentro das salas de aula. Em dezembro, o próprio presidente pediu que houvesse nas universidade uma maior orientação ideológica, a ponto de instaurar o estudo do marxismo.

De acordo com a nova diretriz, a educação ideológica e política precisa ser implementada para garantir o aperfeiçoamento dos militares. Isso significa que as Forças Armadas precisarão também adotar medidas internas mais rígidas para garantir que nenhum segredo seja vazado. Também foram intensificadas as ações de repressão contra corrupção dentro das forças militares no último ano.