Publicado em: sábado, 30/06/2012

China proíbe buscas na web por nome de provável futuro presidente

Neste sábado (30), as autoridades da China fizeram o bloqueio das buscas na internet pelo nome de Xi Jinping, futuro possível presidente chinês. O bloqueio foi feito após a divulgação de um artigo da agência Bloomberg, que tratava sobre a fortuna da família de Jinping. De acordo com o artigo, agência reuniu documentos públicos que apresentavam os investimentos financeiros da família do vice-presidente, que chegam a US$ 376 milhões.

A princípio, Xi Jinping deverá assumir o poder do Partido Comunista da China ainda este ano, e, em decorrência, irá assumir a presidência em março do ano que vem. O artigo dá agência afirma que nenhum dos ativos é de Jinping, sua mulher ou sua filha. A publicação ainda declara que, ao que parece, o vice-presidente e sua família não cometeram fraudes.

Efeitos do artigo

Mesmo com estas declarações, as autoridades chinesas optaram por bloquear o acesso ao endereço eletrônico da agência Bloomberg após o artigo ser publicado ontem. Isso porque a China teve medo de que o artigo causasse efeitos sobre a opinião pública com relação à fortuna dos mandatários do país. Hoje, as autoridades aumentaram a censura também a web e aos microblogs.

Além deste bloqueio, os endereços eletrônicos do Business Week e da agência Bloomberg ainda não tinham sido liberados para o acesso dos internautas. O porta-voz da agência, Ty Trippet, afirmou para a AFP, que o site não pode ser acessado na China e a agência acredita que o bloqueio tenha sido feito devido ao artigo sobre a riqueza da família do vice-presidente. A informação não foi comentada pelas autoridades do país.