Publicado em: quarta-feira, 17/07/2013

Chelsea pede desculpas para CBF por não ser claro em caso de lesão de Ramires

Chelsea pede desculpas para CBF por não ser claro em caso de lesão de RamiresO presidente José Maria Marín da CBF apontou que Ramires vai ter poucas chances para atuar na seleção brasileira devido ao corte que sofreu durante o amistoso contra a seleção russa no mês de março. O volante já havia feito a sua defesa e agora vai te a ajuda do Chelsea para que tentem reverter essa situação. A equipe treinada atualmente por José Mourinho fez o pedido de desculpas para a CBF durante a terça-feira (16) por não haverem sido claros sobre o estado da lesão que Ramires sofreu antes do amistoso.

O Chelsea confirmou que Ramires não poderia atuar pelo Brasil durante os amistosos contra as seleções russas e italiana no mês de março, devido a uma lesão que sofrera no músculo adutor na coxa esquerda e isto chegou a ser confirmado após um exame e ele ficou tratando o problema no departamento médico da equipe londrina entre os dias 17 até 28 de março. Durante o período, esta informação foi apontada para o médico da seleção brasileira de maneira usual, e este tratamento chegou a ser aceito tanto no clube quanto na seleção brasileira. Porém, o Chelsea se desculpou por não deixar claro no momento em que Ramires estaria pronto para que retornasse para a seleção, conforme apontou um porta-voz dos Blues.

Durante a ocasião, o volante chegou a se apresentar em Londres tendo um dia de atraso, ao alegar a lesão muscular em sua coxa. Junto da médica Eva Carneiro do Chelsea, ele mostrou um atestado e chegou a ser cortado da seleção. Para que a situação ficasse pior, a esposa do atleta colocou fotos em redes sociais sobre a comemoração do aniversário do atleta, justamente no dia em que Ramires deveria se apresentar junto ao grupo.

Ramires ficou fora dos convocados da Copa das Confederações e buscou se defender ao alegar que havia um mal-entendido entre departamento médico da equipe de Londres e a CBF. Ele diz ainda que defende a Seleção Brasileira desde o ano de 2007 e nunca se negou a atuar pelo país, e não faria isso devido a um jantar.