Publicado em: sábado, 29/10/2011

Chanceler alemã diz que Brasil deve ficar fortalecido com a crise

Nesta sexta-feira (28), a chanceler alemã, Angela Merkel comentou que para passar pelas crise economia que assola a região da zona do euro e conseguir se manter diante dos mercados emergente, precisa ficar unida. Além disso, ela acredita que economia como o Brasil devem sair fortalecidas com os efeitos da nova crise.

“Se não nos unimos na Europa, não teremos possibilidade alguma diante de 1,300 bilhão de chineses, 1,200 bilhão de indianos e também diante de muitas outras regiões no mundo”, afirmou a chanceler durante um ato que reuniu o seu partido, a União Democratas Crista (CDU) que aconteceu na Baviera, na Alemanha.

A chanceler ainda falou sobre a sua posição aonde acredita que países emergentes e em desenvolvimento, como a China, o Média e o Brasil deve continuar fortalecidos mesmo com a crise mundial.

“Essas nações se transformaram em motores de crescimento e têm uma dinâmica incrível”, disse. Merkel ainda comentou que este tipo de mercado funciona como a alternativa mais viável para os investidores. Ela acredita que para as nações europeias saírem da crise, elas precisam começar a basear as suas expectativas de crescimento às políticas adotadas as demais economias mundiais para fortalecer o mercado.