Publicado em: sábado, 02/07/2011

Cesar Cielo alega inocência após caso de doping

Na última sexta-feira, dia 1º de julho, a Conferedação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) informou que os nadadores Cesar Cielo, Nicholas Santos, Vinícius Waked e Henrique Barbosa testaram positivo no antidoping do Troféu Maria Lenk para a substância furosemida. A notícia caiu como uma bomba dentre os veículos midiáticos que cobrem o esporte.

O teste foi realizado em maio deste ano, durante a disputa do tradicional Troféu Maria Lenk, no Rio de Janeiro. A substância furosemida se encontra frequentemente em diuréticos, e é proibida pelo controle antidoping. Além de ocasionar a perda de peso, o furosemida pode mascarar o uso de outras substâncias.

O campeão olímpico e mundial dos 50 metros livre, campeão e recordista dos 100 metros livres, Cesar Cielo e os demais acusados pelos testes deram entrevista coletiva em São Paulo. A explicação do trio é de que a substância foi misturada por engano num medicamento do laboratório de uma farmácia carioca. Cielo se mostrou emocionado na coletiva de sexta à noite, para depois transpirar confiança e dizer que sairá fortalecido da polêmica.

A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos aceitou a justificativa dos nadadores, que já demonstram expectativa por participarem do Mundial de Xangai, no meio do mês. Falta agora a Fina (Federação Internacional de Natação) aceitar ou não o argumento, e tem 20 dias para se pronunciar.

O multicampeão Cesar Cielo também afirmou tomar cuidado de sobra sobre a questão do doping, e que realiza bateria de testes constantes, sendo que em nenhum deles o resultado foi positivo, como o último em questão.