Publicado em: sexta-feira, 27/07/2012

Cerimônia de Abertura das Olimpíadas – Grã-Bretanha quer conquistar cem medalhas

Cerimônia de Abertura das Olimpíadas – Grã-Bretanha quer conquistar cem medalhas Sede dos Jogos Olímpicos de 2012, a Grã-Bretanha tem expectativas ambiciosas para o quadro de medalhas. As Olimpíadas de Londres têm seu início oficial nesta sexta-feira (27), com a cerimônia de abertura ocorrendo a partir das 17 horas (horário de Brasília), e ‘em casa’, os britânicos esperam um desempenho que pode impressionar.

Na última quinta-feira a emissora de rádio da cadeia BBC, em uma análise que reuniu especialistas em diversas modalidades, apontou uma previsão de pelo menos 95 medalhas nos Jogos deste ano, um número tão otimista que chegou a surpreender até mesmo o chefe da delegação britânica, Andy Hunt, que embora não tenha citado um número de pódios, disse que é ‘mais realista’ nas projeções.

A previsão feita por especialistas consultados pela BBC chega a precisar a quantia de de cada medalha que a Grã-Bretanha irá faturar em Londres. De acordo com a emissora de rádio, a delegação do Reino Unido tem chances de somar 27 ouros, 25 pratas e 43 bronzes. A expectativa é que os britânicos superem o desempenho de Pequim-08, quando terminou em quarto lugar. A delegação da Grã-Bretanha para os Jogos ‘em casa’ é de mais de 500 atletas.

Modalidades como ciclismo, heptatlo, atletismo e tênis são algumas das maiores esperanças dos ‘donos da casa’ nestas Olimpíadas. Sir Chris Hoy, que será o porta-bandeira da delegação do Reino Unido na cerimônia de abertura dos Jogos, por exemplo, tem a missão de repetir o feito obtido há quatro anos atrás, quando faturou quatro medalhas de ouro no ciclismo em pista.

O ciclismo ainda pode dar mais medalhas à Grã-Bretanha com Mark Cavendish, campeão mundial no ano passado e que é um dos favoritos na prova de estrada. Bradley Wiggins, primeiro inglês a vencer o Tour de France (conquistado este ano) também tem chances de medalha na prova de contrarrelógio. O escocês Andy Murray, vice-campeão no Aberto de Wimbledon, no tênis, é outro que pode dar uma medalha aos britânicos. Moh Farah, nos 10 mil metros no atletismo, e Jessica Hennin, no heptatlo, são outras apostas dos britânicos para subirem ao pódio.